Nova vida sem óculos

21/01/2015, In: Leca
0
Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrEmail this to someoneShare on Google+

Faz dois dias que estou escrevendo este post (não posso abusar da vista ainda lesionada pelo laser), mas saiu!

Bom, eu nunca gostei de usar óculos. Descobri a miopia com 15 anos e, assim que o médico liberou, passei a usar lentes de contato. Acontece que no ano passado, meus olhos começaram a irritar muito e decidiram não aceitar mais as lentes. Aí, não teve jeito: virei quatro olhos em período integral.

Para mim, era incômodo. Acho legal o óculos como acessório, mas não como necessidade. É simplesmente horrível não enxergar (porque, além da miopia, eu também tinha astigmatismo). Nem tomar café dava certo, porque o óculos embaçava todo… Enfim: Decidi que queria fazer a cirurgia.

Acontece que, para isso, o grau precisa estar estabilizado, ou seja: no mínimo três anos sem alteração. Por sorte, o meu já estava sem mudanças há algum tempo.

Então, agora, eu vou contar como foi o procedimento e como está sendo a minha recuperação. Se você tem interesse em fazer esse procedimento, espero ajudar, mas é óbvio que você vai conversar e tirar todas as dúvidas com o seu médico. Quando se trata de saúde, dor, recuperação e etc., cada organismo reage de um jeito. Portanto, cada caso é um caso.

A cirurgia

Não me perguntem nomes técnicos, mas a cirurgia que eu fiz não tem corte. É só o laser, que trabalha em menos de um minuto em cada olho. Apesar de ser rápido, fiquei mais de uma hora no centro cirúrgico por causa da anestesia (local).

Não senti absolutamente nada – só, talvez, um pouquinho de cheiro de queimado. E pensei comigo: “Meu Deus! É o meu olho que está queimando!“. Quando levantei da maca, o médico pediu para eu ler aquele quadro de letras. E eu consegui ler. Sim, é rápido assim.

Mas calma. A visão leva de 45 a 60 dias para ficar 100%. Eu enxergo bem, já aposentei os óculos, mas ainda enxergo embaçado, já que o olho está no processo de cicatrização. O que o doutor explicou é que, nesse período, a vista vai oscilar até estabilizar. Ou seja: terão dias bons e outros não tão bons assim, mas é o normal.

Cicatrização e pós-operatório

Eu não tive dor, mas isso varia conforme o paciente… O que aconteceu foi uma semana meio entediante (sem muito computador, celular, livro ou TV) e com fotofobia (desconforto à luz). E, mesmo sendo uma cirurgia tranquila, não podemos esquecer dos cuidados:

– Sem exercício físico por um mês
– Não frequentar sauna, piscina, mar ou rio por um mês
– Evitar o consumo de álcool e fumo
– Não esfregar os olhos por três meses
– Sem maquiagem por um tempo
– Não usar perfume ou desodorante aerosol

Meus melhores amigos pelos próximos dias: óculos escuros, colírios e perfumes/desodorante roll on. Nada de spray.

Aos poucos, já voltei a ver televisão e usar o computador (mas não aguento muito tempo ainda. Tentei voltar ao trabalho antes do determinado e não foi boa ideia. Tive que ir embora mais cedo porque o olho cansou demais e eu já não enxergava mais nada). Também sinto um pouco de dificuldade para ler legendas, mas cada dia menos.

Eu já poderia, mas ainda não senti segurança para dirigir. Quero esperar a visão desembaçar um pouco mais.

Meus olhos não ficaram vermelhos nem super inchados. Alguns pacientes precisam usar um tampão para dormir nos dez primeiros dias para evitar que cocem os olhos, mas, para mim, não foi necessário. Só uma noite foi mais chata – a segunda depois da cirurgia, conforme o médico já havia explicado. O terceiro dia  foi mais incômodo porque começa a cicatrização (fiz a cirurgia na terça, então, o meu pior dia foi na quinta).

Foto tirada no dia seguinte. Quem diz que passei por uma cirurgia? Ah, as maravilhas da medicina…

Ah, eu precisei usar uma lente por cinco dias como proteção. Eu estava terminantemente proibida de colocar as mãos nelas. Então, o doutor as colocou logo depois da cirurgia e ele mesmo que tirou no sábado. Dormia de lente e tudo… Mas, tudo bem, não incomodou.

Acho que é isso… Agora, não sou mais cega e pareço criança aprendendo a ler – saio lendo placas e avisos pelas ruas, bem faceira.

Eu fiquei feliz com a minha decisão. E, se você pensa em fazer a cirurgia, repito: converse com o seu médico. Esse relato é do que está acontecendo comigo. Pode ser que não seja do mesmo jeito com você, ok?

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrEmail this to someoneShare on Google+

Comments

comments

Leca Lichacovski

Jornalista. Blogueira. Social Media. Community Manager. Romântica. Sarcástica. Vocalista da Banda Gonzales. Tudo isso em uma só pessoa, cheia de caraminholas na cabeça para passar ao papel - no caso, ao Cereja no Ombro

Tem mais aqui

Instagram

Youtube

Arquivos