Monthly Archives

maio 2016

Textos

Eu tô bem

Me custou tempo para sarar de você. Suas marcas arderam por meses depois de sua ida. Me senti fraca, com raiva, despedaçada, com medo e desconfiada. Mas, tudo bem… Foi passando e, com isso, minha razão foi ganhando força.

Quando você já estava longe, eu consegui perceber que não foi falha minha. Foram suas escolhas. Eu confiei, sim, porque a gente deve fazer isso quando ama. Acreditei em você. Baixei minhas guardas porque eu quis você aqui dentro. E isso não é defeito.

Estranho a gente considerar errado o que é bom e o que é injusto como normal. Eu tenho essa mania de sempre esperar o melhor das pessoas, de crer que nem todo mundo é um monstro. Me decepciono, mas eu prefiro seguir crendo na esperança.

É que eu aprendi que, quando a gente ama (e é amado), somos transformados. E, como não foi esse o seu caso, penso que você é quem está com problemas na receptividade, porque eu sei do tanto de amor que saiu de mim destinado à você.

E quando chegar a hora, vou voltar a amar forte e intensamente. Com tudo de mim, porque eu não sei ser “meia” no amor. E nem quero aprender a ser. Sou do e pro amor da cabeça aos pés e feliz assim.

É, meu caro, apesar da sua passagem desastrosa, eu vou seguir cantando a velha canção, brega e amando. Eu tô bem, viu? E vou ficar assim, porque essa é uma escolha minha. Definitiva e certeira.

ETC

Se ele for de Virgem

*Texto publicado originalmente em Entre Todas as Coisas

Menina, não se preocupe mais com a bagunça que a tua vida virou. Ele terá paciência para deixar tudo no lugar de volta, parecendo novo. E vai olhar com carinho – e um pouco de orgulho – com o feito.

Não se doa se ele não se jogar com você nos seus devaneios românticos. Não que ele não queira, mas o negócio nele é mais pé no chão e ele prefere traçar os planos realmente possíveis para uma vida toda.

Ele não é muito de arriscar, já aviso. Mas, se ele optar por fazer algo, vá sem medo, pois ele já se certificou de que tudo indica sucesso. Isso serve para vocês dois, por isso, não há espaço para a insegurança. Apesar de ele ser razão, o coração dele é seu. E é um bem grande.

Voe se o seu sonho é esse. Incendeie. Chova. Seja ar, fogo ou água. Ele sabe que você muda. Que é inconstante e que sente os medos das mudanças e incertezas. Ele será a terra para você criar raízes e ter para onde voltar.

Ele vai se preocupar com você de maneira que você esquece às vezes. Não deixe de perceber e valorizar isso. E ele vai embalar boas conversas madrugada adentro. E, quando não falar, vai reparar nos seus detalhes e decorar até as pintas do seu corpo.

Se quer alguém que te cuide, menina, vai com ele. De maneira real e verdadeira, ele vai caminhar ao teu lado, trazendo você sempre de volta ao peito para te ouvir, ser teu consolo e teu porto seguro.

Listas

6 coisas que aprendi com intercâmbio

Fiz um intercâmbio na minha vida. Pequeno. Curtinho. Um mês fora. Já contei sobre a minha ida a Espanha e não vou entrar em detalhes sobre a viagem para não ficar repetitivo. A gente sempre ouve que essas experiências mudam a gente e subestimamos essa informação. Na minha ida rápida a outro país já consegui ter uma idéia melhor do que esse aviso realmente quer dizer.

1. Você percebe que está perdido
E não apenas porque viu o mapa errado ou pegou um metrô na direção contrária. Perdido na vida mesmo. Você vai encontrar pessoas mais jovens que você que estão anos luz na sua frente e com mais experiências. Você vai conversar com pessoas mais velhas que fazem o que amam há 40 anos e você não consegue se imaginar fazendo a mesma coisa durante todo esse tempo – pelo menos o que você tem feito. “Não é isso que eu quero fazer por toda a minha vida”. Você vai encontrar uma cultura que não conhecia – ou conhecia de forma muito rasa – e se encaixar de uma forma perfeita e inesperada. Esse outro país vai fazer vai fazer você abrir os olhos e se encontrar em vários sentidos.

2. Você consegue se virar sozinho
Dá medo imaginar que você vai a um lugar desconhecido, quiçá com um idioma que você nem fala ou fala pouco, sem nenhum amigo ou parente ao seu lado. A cara e a coragem são suas companheiras. Os primeiros dias serão os piores. Você pode até ler em algum blog como são as coisas no seu destino, mas vivê-lo é outra coisa. Mas você aprende a se adequar. E o medo de estar sozinho vai passando conforme você vai pegando a manha. Seu corpo vai se acostumar com o fuso horário e você vai recuperar o sono perdido. Você vai conseguir andar pelas ruas sem ajuda de um mapa e vai usar o transporte público como se estivesse saindo da sua própria casa.

3. Você vai levar alguns amigos consigo
Muitas pessoas vão passar por você nesses dias. Colegas de curso. Colegas de residência. Estranhos da rua. Mas alguns, como sempre, serão especiais. No meu caso, é uma mexicana. Ainda nos falamos. Ela veio para Foz e já me convidou para ir visitá-la (ainda não deu). E, quando ela veio me ver, dois anos depois do nosso intercâmbio, foi como se nunca tivéssemos voltado aos nossos países de origem e o tempo tivesse passado tão rápido. E se a sensação é essa, a gente sabe que essas pessoas não vão embora das nossas vidas.

4. Perrengues viram história
Claro que a viagem não será 100%. Vai ter algum dia em que algo pode dar (muito) errado. Vai causar choro, angústia, o medo volta. Claro, há casos e casos – eu fui roubada. Fiquei sem cartão e dinheiro e ainda tinha 20 dias pela frente. Na hora, chorei, me desesperei, pensei em vender coisa na rua (juro!). Hoje, dá pra contar dando risada, mesclando a minha versão com a versão dos meus pais, que me socorreram (e salvaram) de longe.

5. Você não volta a mesma pessoa
Algo no intercâmbio vai te mudar drástica e permanentemente. Pode ser o estilo de vida na cidade que te acolheu, pode ser a cultura do país, podem ser as pessoas e pode ser tudo isso. O fato é que, quando você voltar para casa, ela não vai mais ser a mesma – e isso vai te causar desconforto. Você não vai mais encaixar tão bem, porque terá passado por uma transformação enorme. O retorno vai te exigir paciência para readaptação.

6. Você sempre terá um carinho muito grande pelo país que te acolheu
Até hoje, compartilho e leio notícias sobre a Espanha. Sofro de saudade aguda quando assisto a um filme que se passe na cidade espanhola. Você ganhará uma casa longe de casa. Em alguns casos, uma família também. Por isso não tem como ignorar o que se passa lá.

Textos

Eu não quero ser perfeita

Por muito tempo eu tentei me encaixar nos seus gostos pré-moldados. Seguir à risca as suas exigências. Mudei o cabelo porque você gostava dele natural ao invés de vermelho. Parei de usar sombra escura porque você preferia a maquiagem mais natural. Cuidei da alimentação porque você não ia continuar comigo se eu engordasse. Joguei fora meus CDs porque você não achava certo eu ouvir rock.

Atendi aos seus comandos com sorriso no rosto, achando que eram verdadeiras demonstrações de amor. Abri mão de mim mesma em seu nome, crendo que seria o único jeito de vivermos felizes para sempre. E foi tudo em vão, porque, mesmo atendendo aos seus pedidos, eu não fui boa o suficiente para você. Desisti de mim para que eu vivesse a dor de uma traição.

Aliás, duas. A primeira quem cometeu fui eu mesma. Traí a mim mesma ao ter abaixado a cabeça para o seu bem. E eu só consegui perceber a besteira que fiz anos depois. Vivi um relacionamento abusivo sem saber, porque, na época, ninguém falava sobre isso. Era comum a gente ceder e fazer sacrifícios por quem a gente ama. Buscar a perfeição para agradar os outros era usual.

Hoje sei que eu não quero ser perfeita. Sou cheia de falhas, defeitos, imperfeições. Uns ocultos, outros bem evidentes. Alguns físicos, outros na personalidade. E, a menos que eu queira mudá-los, vão permanecer do jeito que estão. Porque eles também compõem quem eu sou. E, olha… Tá bom assim.

Pena que eu nunca mais te encontrei. Porque eu queria que você me visse sendo vocalista de banda. De cabelo curto e azul. De sombra preta e batom vermelho. Comendo hambúrguer e sendo feliz, sem culpa – e sem ninguém me dizendo: “Se você ficar gorda, eu te largo”. Queria que você visse como eu não apenas reaprendi a ser eu mesma como me aprimorei nas descobertas.

Demora. Exige paciência. Ainda estou achando pedaços de mim por aí. Partes que eu nem sabia que existiam. Descobri, por exemplo, que gosto de homens de barba. Vejo, hoje, que ao seu lado, jamais haveria um “felizes para sempre” e agradeço o fato de eu ter percebido isso a tempo. Minha felicidade começou quando você se foi. E hoje, eu vivo a sorrir.

Listas

3 lições de um relacionamento à distância

Namorar já não é fácil. Quando é à distância, então… Eu também fazia parte da turma que dizia que “namoro à distância não é pra mim”. Mas a gente não pede por algo assim. A gente cai num relacionamento e, quando vê, um dos dois tem que ir embora. Para ter uma ideia melhor, assista “Amor à distância“, com Drew Barrymore e Justin Long. Ou, ainda, “Ponte Aérea“, com Caio Blat e Letícia Colin.

No meu caso, deu certo por cinco anos. É, tudo isso. E eu consegui aprender algumas coisas com essa história:

1.    É preciso saber viver
Já ficou a voz dos caras do Titãs martelando a sua cabeça, né? Ótimo, assim você grava essa lição. O que eu quero dizer é que, apesar de eu cá e ele acolá, a gente precisava viver normalmente. Isso quer dizer trabalhar, estudar e, sim, sair. Tem gente que condena, que diz que é ciumento demais para isso. Mas essas saídas com seus amigos podem salvar seu relacionamento – e suas amizades. A vida não pode parar na ausência do outro. Isso também é um exercício de confiança. Namoro algum resiste sem ela, muito menos os que estão longe.

2.    Datas especiais não são tão especiais assim
No começo, eu detestava o fato de nunca poder comemorar datas especiais ao lado dele. Aniversário, Dia dos Namorados, aniversário de namoro. Mas, depois de algum tempo, passei a ver que datas especiais eram aquelas em que ele vinha para cá. Essas outras, troquei e passei a chamar apenas de “datas comerciais”. Não deixe que elas sejam mais importantes que a presença e que a entrega de presentes seja o significado mais forte para vocês.

3.    Ciúme é normal; surtar, não.
Claro que, quando saímos com amigos, vai ter fotos. E, como é de se imaginar, você não vai conhecer os amigos dele ou dela, já que nunca conseguiram se apresentar pessoalmente. Nem todas as fotos vão te agradar – e nem precisa ser algo comprometedor. Vai doer um pouquinho, sim. Aquela curiosidade em saber quem é aquela/aquele. Mas é aí que você deve parar. Não vale a pena ficar apertando essa tecla, insistindo, imaginando se rolou algo ou não. Confiança, lembra?

EXTRA

4.    Não sufoque
Não é porque vocês estão à distância que vale ficar mandando mensagem a todo momento. Isso cansa. Fica chato. Sufoca. Conversem diariamente, sim, mas determinem um horário e, então, se falem. Se falem por horas. Tirem o atraso do dia. Mas, a menos que seja algo importante, whatsapp a cada cinco minutos. Você não faria isso se morassem na mesma cidade, faria? Desapega, mas não negligencie.

Confiança é a palavra chave. Confiança em quem está lá e no seu taco. Se isso estiver bem, o resto se ajeita.

Textos

Quero alguém

Quero alguém que não queira me completar, mas complementar até as minhas ausências e falhas. Alguém que saiba que não vou suprir todas as necessidades, porque sou apenas humana.

Quero alguém que me ame não “apesar” dos meus defeitos, mas com todos eles. Que aceite me mudar, não por conveniência, mas porque notou o meu pedido silencioso de socorro.

Quero alguém que tente me alegrar sem a necessidade de palavras, mas com abraços, carinhos e beijos na testa, bochecha, mãos, pescoço e lábios.

Quero alguém que não me faça esquecer minhas feridas, mas que me dê coragem para arriscar tudo de novo.

Quero alguém que não queira me impressionar com grandes feitos, mas com boas ideias e perseverança para torná-las reais, ainda que sem sucesso.

Quero alguém cujas conversas durem horas, mas que também saiba compartilhar momentos de silêncio sem ser pesado ou estranho.

Quero alguém que saiba inglês e tocar violão, porque eu gosto de imaginar o amor em várias partes do mundo. O instrumento é para levar a esses lugares.

Talvez eu queira alguém inexistente ou super idealizado. Talvez eu tenha que fazer algumas concessões para facilitar o encaixe. Talvez esse alguém esteja perto ou do outro lado do mundo. Mas eu quero alguém que faça valer a pena esperar.

Textos

Eu não te amo, mas sempre vou te amar

Lembra quando a gente saía meio sem juízo pelas ruas, cantando Kansas de madrugada, incomodando quem dormia? Eu te amava ali. Naqueles risos idiotas e sem sentido, mas de sinceridade única.

Quando lembro esses nossos momentos, o coração fica pequeno em saudade. Você ainda gera aquela pulsada levemente mais forte. Um leve reboliço aqui dentro, enquanto mergulho em lembranças dos nossos dias bons.
Continue lendo

Textos

Não vou me desfazer de você

Eu prefiro ficar calada porque não sei quais palavras irão sair da minha boca. Se serão raivosas, tristes, confusas ou tudo isso misturado. Prefiro arriscar que você traduza os meus olhos. Você já foi capaz disso… Sabia entender quando eu o queria. Quando eu precisava de você. Até quando eu queria sair daquela festa chata da minha família.

Você costumava me entender antes de mim mesma. Era como se tivesse meu manual de instruções – o qual eu nunca consegui a cópia. Mas as coisas não se acertam mais sem longas discussões. E algumas vezes não chegamos a conclusão alguma. Será que eu mudei tanto assim para você ter perdido a facilidade em ler meus pensamentos?

Talvez eu precise de um tempo para me encontrar – e, talvez, achar você em mim novamente. Mas não culpe ninguém se isso não acontecer, e eu tentarei fazer o mesmo. Porque essas coisas escapam das nossas responsabilidades. Eu não queria te perder, mas no meio da confusão, soltamos as mãos. E, acredite, eu estava segurando firme. O mais forte que podia.

O que me assustou não foi ter ficado sozinha. Foi eu não ter sentido medo, porque eu sempre me senti muito dependente de você. E, de repente, me vi andando com os próprios pés, seguindo a minha própria razão e o caminho que acredito ser melhor para mim. Eu só não sei para onde. Talvez seja para você. Mas talvez seja para longe. E só vou saber se continuar.

No caso de não nos encontrarmos mais, só quero que saiba que eu amo você e a história que construímos juntos. Meu amor por você se transformou em recordação, dessas que exibimos na estante e guardamos com carinho. Não vou me desfazer de você. Mas também não consigo mais te levar comigo.

Close