Assim que você chegar, amor, me procure. Venha à minha casa, bata na porta da frente e diga: “Cheguei pra sempre”.

Me conte como passou cada dia da (longa) viagem que te atrasou até mim. Fala dos teus piores e melhores momentos. Dos mais engraçados e dos mais sombrios. Serei toda ouvidos. E olhos também, porque gosto de focar nos teus lábios. Adoro presenciar o nascimento dos teus sorrisos.

Faz tempo que eu espero este momento: o que você anuncia que não tem mais motivos para se ausentar. Agora, eu posso grudar em você e você em mim.

Quando a noite chegar e estiver cansado demais para conversar, ficamos no escuro sentindo a respiração um do outro. A pele. O coração.

Você demorou, amor. Por alguns dias, pensei que desistira de mim… Que havia encontrado alguém na estrada e que ira de carona por alguma rodovia no sentido oposto ao meu.

Mas você está na minha sala, olhando para mim com saudade. E eu me vejo mais apaixonada ao encontrar seus olhos dessa maneira.

Assim que puder, meu bem, apague a luz e vamos deitar. Feche os olhos comigo e vamos sonhar com o futuro, que começa assim que o sol nascer.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments