Ontem não deu tempo de postar porque fui ser turista. Finalmente tomei a vergonha na cara e fui conhecer as Cataratas do lado argentino.

As Cataratas, para quem não sabe, tem um conjunto de 372 quedas da água e a maioria delas pode ser vista do lado dos hermanos. Diferente do lado brasileiro, vamos em trilhas sobre o rio, que nos proporciona visões realmente lindas dessa maravilha da natureza.

O que eu senti muito foi a falta de estrutura. O Parque Nacional do Iguaçu (em Foz do Iguaçu) é um dos melhores no país para receber os visitantes – ou até o melhor, ficando “pau a pau” com o Parque da Tijuca no Rio de Janeiro.

Por exemplo, acho que faltam placas para os visitantes. Elas existem, mas pequenas. É tudo meio confuso… Existe mais de uma trilha (a superior, a inferior e a que vai para o salto Garganta do Diabo – é preciso pegar um trem que leve até ela), por isso dá pra melhorar a sinalização a meu ver.

A vista para a Garganta do Diabo é de tirar o fôlego de linda. Isso faz o passeio valer a pena. Mas, o que eu achei realmente absurdo foi que só aceitam pesos argentinos. Como assim?! É um atrativo turístico e só pegam a moeda local? E não vi nenhuma casa de câmbio por ali para trocar o dinheiro. Isso já deve ter deixado muita gente muito muito emputecida braba. Eu já sabia e fui preparada, mas ainda assim… Achei o cúmulo. #ProntoFalei
Muita gente querendo tirar foto. Essa foi a melhor que consegui da Garganta do Diabo.

Notas:
– Leve pesos argentinos. Se não conseguir trocar no Brasil, na aduana da argentina tem. O valor do ingresso no Parque para brasileiros é $90 + $30 do estacionamento.
– Passe protetor solar, repelente e indico até que vá de chapéu ou boné.
– Não estranhe, você verá pessoas de biquini no decorrer da trilha.
– Não toque nos quatis. Sério.

– Mais informações no site: www.iguazuargentina.com

Comments

comments

Powered by Facebook Comments