Acredito que amor é um tipo de máquina. Daquelas com várias peças, grandes e pequenas, que mantêm tudo nos conformes e em perfeito funcionamento.

Algumas engrenagens, se param de funcionar, levam o amor ao desmoronamento imediato. Amizade e respeito, por exemplo. Outras fazem com que ele desgaste devagar até o triste fim. Uma espécie de agonia terminal. E tem aquelas que, quando dão pane, selam o fim. Esse é o caso do encanto.

É como mágica. Nós sabemos que aquilo que vemos é um truque mas, se o segredo for revelado, não faz mais sentido olhar o show. Perde a graça.

Sabe como ficamos bobalhões por causa de alguém? É o encanto operando em perfeito estado. Achamos tudo lindo e maravilhoso. Passe o tempo que for, ele continua em sua função, só em potência mais baixa. Ele está lá, anos depois, quando o senhor ainda acha o máximo a senhora cozinhar tão bem.

Difícil é quando o encanto quebra. Por vezes tem conserto, mas quando não tem… Nos é revelado uma verdade onde somos idiotas de marca maior. Aí paramos e dizemos para nós mesmos: “Eu não acredito que eu fiz isso!”.

Confesse: Você já falou isso várias vezes.

Mas, não se preocupe, você não está sozinho. A verdade também expõe a pessoa amada. Aquele “deus na terra”, que você tanto admirava e idolatrava, vira um mero mortal – nem tão bonito assim. As manias que você achava tão graciosas, como o fato de ela enrolar sempre o cabelo com o dedo, passa a ter a seguinte perspectiva: “Céus! O que ela tem nesse cabelo que não para de mexer? Que coisa irritante…  Sossega essa mão, menina”. O amor é cego. E por isso o desencantamento decreta o fim do amor: Porque nos faz enxergar, enfim.

Mas, veja bem: O defeito no encanto sempre é consequência de uma outra peça em mau estado, nunca o contrário. Por exemplo: Se o companheirismo está debilitado, o encanto começa a enferrujar. “Ih, a paixão tá acabando… Manda encomendar o refil!”. Mas esquecem de pedir um novo encanto. Negligenciam o fato de que este já está com falhas por causa daquele dia em que o bom humor deu pane.

E assim vai… Até que, um dia, ele para e dá perda total. Seja durante ou pós um relacionamento, o desencanto é coisa séria.

A vantagem é que encanto vem em várias formas e tamanhos. Basta saber dosar e fazer a manutenção para não deixar ser nem de mais, nem de menos.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments