Feche os olhos por um segundo, rapaz. E assim, sem nada à vista, te pergunto esperando a tua resposta mais sincera: Quando você se permite imaginar num outro lugar, num outro tempo, num desses “outros” que existem por aí… Quando você faz uma projeção qualquer, rapaz… Ela está?

Te questiono porque eu sei que ela quer estar. Ela quer ser contigo no real, no imaginário, na dúvida e na certeza. Puxa ela pra você, rapaz. Deixa ela entrar e ficar aí. Fazer parte de ti e da tua vida e planos. Insere a imagem dela nas tuas visões.

Ela está a espera… Segurando as mãos, ansiosa, mordendo os lábios de preocupação. Será que a porta vai abrir, enfim? Será que o convite será feito? Dê a passagem e ela trará cor às tuas paredes brancas e música ao silêncio que te cerca. Deixa ela abrir as janelas e arejar o teu lar.

Se você sente a presença dela, permita-se senti-la por completo: O toque, a respiração dela no teu pescoço, os lábios e o corpo inteiro. Consegue fazer isso? Consegue experimentar esse acompanhamento?

Se conseguir, é porque ela está aí. E, se está, é para ficar.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments