Uma coisa muito legal da Alemanha são as opções de rotas – ou seja: sugestões de cidades que seguem um mesmo “estilo” para determinados perfis de viajantes. Ex: rota do golfe, alpina, das motocicletas, barroca e por aí vai. São mais de 150 para você escolher. Por estarmos em lua-de-mel, escolhemos a mais famosa delas: a Rota Romântica.

A Rota Romântica alemã foi criada há cerca de 60 anos e combina cidades medievais com natureza, arte, cultura e, claro, muito romance. Ao total, são 29 cidades, de Füssen a Wüzburg, em quase 400km de estrada.

Nem todas as cidades são para pernoitar. Algumas valem só a passagem, como foi o caso de Schwangau, cidade vizinha a Füssen. Se estiver de carro, uns três dias são suficientes para fazer a “romantische strasse” completa.

O que acontece é o seguinte: se você estiver com GPS, precisa colocar cidade por cidade. Caso contrário, o guia vai te direcionar às autobahns (autoestradas) e você não vai passar pelas cidadezinhas. Dá um pouco de trabalho, mas vale a pena, já que as estradas da rota são calmas, de pista simples e trazem paisagens lindas.

Foto tirada em Schwangau, a caminho de Augsburg

Também dá pra fazer de ônibus. A linha de ônibus Europabus conecta diariamente, especialmente entre os meses de abril e outubro, todas as cidades da rota. Dá pra pegar o ônibus nos aeroportos de Frankfurt e Munique.

Outra opção de transporte é o trem, já que as cidades possuem ferrovias. A empresa que faz a rota é a Deutsche Bahn. Dá pra embarcar em Augsburg, Donauwörth ou Würzburg.

Voltando ao nosso roteiro de carro: não fizemos a rota completa, porque optamos ficar dois dias em Füssen – e não me arrependo! Das 29 cidades, conhecemos apenas: Füssen, Schwangau, Augsburg, Rothenburg o. d. Tauber e Würzburg (as cidades em negrito foram as cidades onde pernoitamos). O que tem em cada uma delas:

Füssen e Schwangau – Alpes, Castelos de Neuschwanstein e Hohenschwangau, e os lagos Alpsee e Forggensee.
Augsburg – É uma das maiores cidades da rota; Catedral de Sta. Maria, centro histórico, antiga casa do Mozart (Mozarthaus)
Rothenburg – Centro histórico, Museu de Crimes Medievais (não fomos porque não tenho estômago pra essas coisas e porque ia quebrar o nosso clima romântico, né?! Se você tem coragem, boa sorte), Muralhas de Rothenburg.
Würzburg – Residenz (patrimônio tombado pela Unesco), Capela de Sta. Maria e fortaleza de Marienberg.

Forggensee, o 5° maior lago da Bavaria. No verão, há prática de esportes aquáticos aqui

Nós optamos por posar nas cidades maiores da rota, por ter mais opções de hotéis (não que todas tenham dado certo, como o caso de Rothenburg) e de vida noturna, mas as cidades menores são mais baratas. Então, vai conforme a sua programação. O site oficial da Rota Romântica tem muitas informações úteis, com dicas de onde ficar, o que fazer e como ir.

Em algum lugar da viagem

E assim, com esse post, encerramos mais uma edição de Cereja no Mundo. A partir da semana que vem, volto com os textos. E teremos mudanças também. Novo visual à vista e nova “filosofia”. Enfim… Explico quando estiver no ar.

Beijos a todos e até semana que vem.


FOTOS: Todas as fotos desse post foram tiradas por mim (celular Zenfone 2 e GoPro Hero 4)

Comments

comments

Powered by Facebook Comments