Eu preciso dizer que tô gostando de você. Assim… Só um pouquinho, nada demais. Eu sei que tínhamos combinado em não deixar isso acontecer, mas convenhamos: Sabíamos que, cedo ou tarde, não ia dar mais para evitar (e até desconfiávamos que eu seria a primeira).

Mas, não se preocupe, já estou trabalhando para reverter a situação. Vai soar bobo e ineficaz, mas arranjei um método simples que pode funcionar: Anotei todos os seus defeitos que me irritam. Alguns até grifei naquele amarelo de doer os olhos para dar mais destaque.

Por exemplo: Detesto o seu filme favorito. Como você pode gostar daquele humor tão fanfarrão? Piadinhas sem graça te fazem gargalhar… E quando você ri, você aperta os olhos… E fica lindo. Er, acho que não era esse o foco, né? Enfim: Não gosto do filme. Ponto.

Outra coisa que me tira do sério é quando você assiste futebol. Veste a camisa do time ou da seleção e vira outro. Se exalta com facilidade. Nunca o vi ficar tão raivoso e tão cheio de manias. Se o time perde, é o inferno astral mais insuportável que eu conheço. Nem a minha TPM é páreo. Mas, se o time ganha… Você vem eufórico nos abraços e comemora como se fosse Ano Novo. Me põe em seus braços e não me larga, como se eu passasse a ser o uniforme que veste.

Mas, NÃO! Não gosto quando você assiste futebol.

Não é todo dia que recebo mensagens suas. Me irrita ficar na expectativa e fico pensando se devo ou não puxar a conversa. Resisto todas as vezes. E, de repente, como se você soubesse que não suporto mais esperar, o celular se manifesta. Fico vermelha na hora, com sorriso bobo. Acho que é bom não receber recadinhos assim todo santo dia. Evita a rotina e a mesmice. Surpresas são boas, não são?

Ahm… Enfim!

Você acha que canta bem. Desculpa, baby, mas não dá pra aguentar você desafinando mais que ganso novo. O violão até que é bem manejado, mas quando você decide cantarolar junto… Consegue estragar músicas que eu adoro. Se bem que… ah, é fofo quando você dedica um canção pra mim. Fico tão concentrada nos seus olhos e nas palavras que nem ligo para afinação.  

Opa! Eu fiz de novo, né?! Próximo item da lista!

Você rói as unhas. Eca. Mas, que homem não faz isso? Outro argumento que também segue a mesma lógica é que você faz de tudo para provar que tem razão. Coisa de homem. Ah, e também tem o fato de ser meio infantil às vezes.

Três itens riscados… Outros quatro perdoáveis e.. ei, acabou?! Essa era a lista toda?

Ih, então acho que não está dando certo, no fim das contas…

Eu gosto de você. Azar o meu.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments