Se você ainda não viu Begin Again (Mesmo se nada der certo), recomendo que assista e, então, venha ler este texto. A menos que você não se importe com spoilers. Apesar de não gostar deles, não tenho como falar desse filme sem contar os desfechos.

Então, pronto. Aviso devidamente entregue, comecemos.

Begin Again conta a história de uma compositora londrina em Nova Iorque, Gretta, vivida por Keira Knightley. Ela se mudou para os Estados Unidos para acompanhar o namorado, o cantor ascendente Dave (Adam Levine). O problema é que a fama do moço leva ele para longe e para outros braços, o que implica no fim do relacionamento.

Numa noite, em um bar, a convite de um amigo, Gretta sobe ao palco para cantar uma de suas canções. É aí que entra o personagem de Mark Ruffalo, Dan, um produtor musical que acabou de ser demitido de sua própria gravadora por não conseguir fechar um contrato há anos.

Dan consegue convencer Gretta a ficar uns dias a mais na cidade para gravar suas canções — detalhe: no cenário urbano, já que não tinham dinheiro para ir a um estúdio. E, assim, começa uma relação (não amorosa) entre os personagens.

mesmoquenadadecerto_cerejanoombro

E aí é que também entra a minha parte favorita: O filme tem tudo para ser clichê. Você espera (e até torce para) que eles engatem um romance. Mas isso não acontece. Eles são apenas bons amigos.

Em seguida, numa tentativa de pedir perdão e voltar com Gretta, Dave a convida para um show e canta uma das músicas que ela compôs. E você volta a torcer: “Ah, perdoa! Perdoa!”. E o que ela faz? Sai de cena, para a nossa surpresa.

E mesmo assim, você comemora a decisão da moça. Ela fica sozinha. Dan volta com a ex-mulher. Dave fica com a fama. Não é o esperado, mas é um “felizes para sempre”, apesar de o filme terminar com Gretta chorando, andando de bicicleta pela Big Apple.

Mas não era um choro desesperado. Perdido. Pelo contrário: Era um choro que tinha, ao mesmo tempo, a dor do desapego e a alegria por ter se encontrado, finalmente. Um leva ao outro. Causa e conseqüência.

Ou seja: Gretta nos mostra que, mesmo que nada dê certo, dá pra ser feliz. Basta ter coragem para sê-lo.

mesmoquenadadecerto2_cerejanoombro

 

Comments

comments

Powered by Facebook Comments