Texto do leitor Alexandre Martins, do Aros Redondos

Para ler ouvindo: All American Boy – Steve Grand

Oi. Tudo bem? O que você está esperando para pegar na minha mão? O que você está esperando para andar comigo pelas ruas de São Paulo e me comprar um churros e limpar o doce-de-leite que ficar no canto da minha boca? Não espere, vamos fazer. Vamos, você chegou na hora certa, pontual como sempre, até parece eu. Um espelho invertido. Não faz mal se temos diferenças a nossa essência é quase igual, não é mesmo?

Vem, me dê um abraço, um sorriso e um beijo. Deixe que todos saibam que estamos felizes e que pedra nenhuma vai abalar nosso caminho. Faça em mim a tua morada e adormeça em meu peito quando formos no cinema. Não esqueça de segurar a minha mão, você já percebeu como eu gosto disso? Eu adoro isso.

Eu nunca conheci ninguém assim e sei que você também não. Eu sei que sou o teu primeiro e vou fazer isso tudo valer a pena. Você não vai sentir falta do passado eu tenho certeza. Cada segundo será especial.

Vamos levantar essa bandeira juntos, jurar nosso amor à América e cantar nossa música predileta. Vamos despejar nosso brilho pelos rios poluídos e filtrar toda a sujeira com o nosso amor, você vai ver, a água vai brilhar.

Pule comigo nesse rio, vamos nadar até o amanhecer, me permita conhecer o teu corpo, matar tua vontade. Deixa o celular de lado e olha para mim, sou eu quem te dou atenção e não ela. Ela é passado agora, viva o novo comigo. Sei que parece ser difícil mas eu sei fazer ficar fácil: é só encostar a cabeça no meu ombro e esperar a dor passar.

Me dê a mão e vamos ser felizes, abra a porta do seu conversível e vamos a um bosque nos divertir, ver os pássaros cantarem enquanto o pipoqueiro mexe a panela à espera de novos clientes. Quero fazer tudo o quanto eu puder enquanto eu puder porque logo você vai escapar das minhas mãos, eu sinto que você vai fugir. Não vá, não ainda. Vamos fazer este sonho ser real, você vai amar. Corre para os meus braços porque está amanhecendo e eu não quero te perder quando o sol se levantar, meu Menino Americano.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments