Esquece o que você já ouviu sobre o seu jeito de amar. De que não deve ligar, porque ele pode se sentir sufocado. De que não deve mandar flores, porque você pode parecer desesperado. De que não pode mandar a mensagem primeiro. Isso tudo é jogo. E você quer amor.

Deixa tudo isso pra lá e não se preocupe: você ama bem. Porque eu ainda não consigo entender essa história de que perde quem cede primeiro. Amor é ceder mesmo, fazer sacrifícios – e nem sempre com cara feia.

A quantidade de carinho que você cede é algo que precisa ser acertado entre quem o recebe. A quantidade de tempo que você cede é algo que precisa ser conversado com quem o recebe. Sempre será só entre você e o destinatário. Os demais, que se explodam de tantos comentários e palpites não requisitados.

Sabe o que eu acho de verdade? As pessoas se escondem atrás desses jogos por medo de se relacionarem. De se machucarem outra vez. Querem, mas só querem se for com certeza. E isso me admira em você, que se joga nas oportunidades de ser feliz, sem enrolações. Sabe o que quer e faz acontecer. Isso te torna mais valente que muita gente.

Então, vai com os ouvidos tapados para o que dizem e lembre-se só disso: não tem nada de errado em gostar, demonstrar, mandar beijos e dizer que sente saudade. Nesse mundo corriqueiro, esquecemos que precisamos disso para seguir os dias difíceis. E você, com esse seu jeito, ainda mantém o dom de fazer alguém sorrir.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments