Não quero vírgulas. 
Vírgulas são pausas.
Esperas.
Elas dão esperança à continuidade.
A um “mas” ou a um “porém”.
Às entrelinhas.
Vírgulas dão margem a explicações que não quero ouvir.
Às desculpas esfarrapadas.
Vírgulas marcam elipses de verbos.
E já cansei de suas omissões.
Vírgula é um luxo gramatical que não nos cabe.
Que eu dispenso.
O que eu realmente quero
anseio
e determino
é um ponto final.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments