Sabe, eu poderia fazer muitas promessas para ter você pra mim.

Poderia dizer que deixarei o cabelo crescer, porque você gosta dos meus cachos. Poderia jurar de pé junto que eu vou dar um jeito nesse meu ciúme. E poderia até decretar que deixaria você assistir todas as partidas do seu time sem fazer muxoxo ou pedir por três minutos da sua atenção.

Poderia escrever em letras garrafais que, pra eu ter você pra mim, iria aceitar suas saídas semanais com os amigos sem sentir uma pontinha de “Queria que você ficasse comigo hoje“. Poderia gritar em alto e bom som que usaria mais saia e salto alto.

Eu poderia. Alguns diriam até que eu deveria, mas não vou fazer nada disso porque eu gosto do meu cabelo curto. Meu ciúme? Ah, ele não tem jeito. Mas não sou dessas que faz escândalo ou mexe no celular, não se preocupe. Ele está no nível normal de ser humano. Quanto ao futebol, você pode assistir, mas eu vou querer conversar (pelo menos não vou perguntar o que é impedimento). Pode ser que eu me contenha nos lances mais importantes… E você pode fazer a mesma coisa quando eu estiver assistindo alguma prova de natação ou de vôlei.

Não vou te impedir de sair com seus amigos. Mas eu vou querer que você tivesse dito: “Ah, hoje eu vou ficar com você. Que tal um cineminha a dois?”. E saia e salto alto? Você sabe que sou da turma do jeans e all star.

Falando bem a verdade, meu bem, pra eu ter você pra mim, eu tenho que ter certeza de que você não vai querer me mudar. Se a mudança vier, que seja espontânea, porque eu quis que assim fosse. Caso contrário, ter você se torna dispensável.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments