Quando eu te vejo, me dá vontade de sorrir. Com os lábios, olhos e alma. Um sorriso como se só houvesse eu e você no mundo e que me faz esquecer que ontem foi horrível.

Quando eu te vejo, as borboletas do estômago batem as asas tão forte que eu quase saio do chão. É, mesmo depois desse tempo, elas continuam aqui, fazendo alvoroço até quando eu não quero.

Quando eu te vejo, o dia ganha um novo sentido. Como se você assegurasse que, mesmo se algo der errado, ficará tudo bem.

Quando eu te vejo, ganho paz. Até quando parece que o mundo vai desabar nas minhas costas sem dó de me esmagar.

Quando eu te vejo, minha cabeça volta para o lugar e, então, consigo definir as melhores decisões. A mente nebulosa abre espaço para uma centrada. Você me põe no eixo.

Quando eu te vejo, tenho vontade de me enroscar no seu pescoço e não sair mais. Beijar cada pedaço do seu corpo e sentir você me beijar de volta.

Quando eu te vejo, lembro como é reconfortante olhar nos seus olhos. E isso é uma das coisas que só você causa em mim.

Quando eu te vejo, sei o que é amor. Aquele das canções e das escrituras sagradas. Paciente e bondoso. Que não espera nada em troca… Só que você me veja também.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments