Se não fosse aquele sonho, talvez eu nem tivesse me dado conta dos meus sentimentos. Talvez eles usem o nosso sono, momento em que finalmente nos aquietamos, para mandar uma mensagem direta. Foi engraçado, assustador, revelador.

Sabe aqueles sonhos que se repetem sem a gente saber por quê? Esse era um deles. Eu e um estranho – eu não sentia medo dele. Pelo contrário: ele me atraía, cuidava de mim. Eu era apaixonada por esse homem sem rosto.

Até que, em uma repetição da cena, vi seus olhos. Seu nariz. Até o seu riso e sua covinha na bochecha. E, mais do que nunca, esse sonho me trouxe uma sensação de felicidade. Porque era você. E, para a minha surpresa, acordei numa contradição: num susto, como se tivesse sido um pesadelo. Não era pra você ser tão grande.

Não que eu não queira estar ao seu lado. Mas eu já tinha jurado para mim mesma que não seria mais fraca. Que eu não ia mais pestanejar e que eu conseguiria me colocar como prioridade na minha vida. Mas você sabe contornar todas as minhas estratégias e faz reviver as minhas fraquezas. E aí, contra todos os meus planos, estou nas mãos de alguém de novo. Nas suas mãos.

queroalguem_cerejanoombro

Se for pra isso acontecer, não quero ir com a guarda alta. Não quero ir receosa, cautelosa. Gosto de me jogar e de me entregar por completo. Mas, para isso, eu preciso saber se você tem a mesma disposição. Mesmo que não dê certo, eu preciso saber que tentamos na mesma intensidade.

Quero alguém que imagine coisas absurdas só pra gente dar risada depois. Que diga, nem que seja da boca pra fora, que a gente vai ter um labrador um dia. Que nos imagine viajando pelo mundo. Que discuta comigo qual é a melhor opção de nome caso seja um menino.

Quero alguém que sonhe comigo. Será você?

Comments

comments

Powered by Facebook Comments