Amor não acaba nem morre.
Vira saudade.
Saudade é aquele eterno “querer e não poder”.
É o “E se…?” que permanece na cabeça tempos depois de ela ter ido embora.
Saudade é aquilo que não dá pra definir se é dor ou conforto
É aquele espaço no coração que ainda ama os velhos hábitos.
Saudade é a aliada do apego.
É aquele abraço longo que não deixa ele ir de uma vez por todas.
Saudade não é a ausência, mas a falta.
É aquele rosto que não pode mais ser tocado.
Saudade é aquele perfume impregnado, 
mesmo sem senti-lo há anos.
Saudade é uma porta a um passado bom
quando o presente já não supre mais as expectativas.
Saudade é…
quando as palavras acabam,
mas o pensamento se perpetua.
Saudade é ruim, mas é bom.
É uma contradição
É o coração se curando e mantendo a ferida.
Saudade é universal, 
mas de cada um.
Saudade é aquilo que não morre nem acaba.
Vira amor eterno.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments