Sinto sua falta quando vejo cenas de beijos na rua, nos filmes, nos bares e quando alguém menciona o seu nome. Basta perguntar de você que a saudade esmaga com força cada centímetro do meu corpo, sem dó nem piedade.

Volta logo… Eu tô aqui te esperando, conforme combinamos.

Sinto sua falta quando assisto Mad Man, porque sei que é um dos seus seriados favoritos. Sinto sua falta quando a mensagem do celular não é sua e mais ainda quando é. Sinto sua falta quando vejo aqueles programas de culinária gringos.

Sinto sua falta quando vou àquela livraria e me pego procurando livros para você ao invés de querer algo para mim. Sinto sua falta quando tomo chai, porque lembro bem do seu tom indignado: “Você nunca provou? Vou pedir um pra você“.

Sinto sua falta quando sento no sofá e não tenho sua mão para segurar. Ou nas tardes mais preguiçosas, quando minhas pernas não servem de travesseiro para sua cabeça. Sinto sua falta quando meu dia foi péssimo e quando tive o melhor dia de todos.

Sinto sua falta porque você está em todos os lugares, menos aqui, onde eu queria que estivesse. Então… Não demora, tá? Que eu tô morrendo de vontade de parar de sentir sua ausência e sentir, finalmente, só você.

Comments

comments

Powered by Facebook Comments